23 de out de 2017

Vamos decorar a casa?

Como há muito tempo eu não falo de casa por aqui, hoje eu resolvi trazer o tema - cores na hora de decorar.


Em primeiro lugar, quando você começar a amadurecer a ideia de que a sua casa precisa daquela reformazinha básica, considere que na hora que você for pintá-la, opte por uma tinta de boa qualidade. Não tem jeito! Tem muita tinta barata por aí, mas que é uma porcaria e não rende nada.  Então, no final das contas, o barato vai sair bem caro! Uma vez, o senhor que faz serviços aqui pra casa sugeriu uma marca de tintas, que eu acho que nem ele conhecia bem, e o resultado foi um horror (além do fato da durabilidade, que foi pouquíssima).

Aqui em casa, recentemente, optamos pela Coral, que além de ter uma cartela de não sei quantas mil cores, tem um acabamento show. E o melhor, não deixa cheiro de tinta fresca. Pintou o quarto de manhã, de noite, o ambiente já vai poder ser usado tranquilamente.

E tem a Suvinil, que é uma tinta de boa cobertura também, tem uma boa cartela de cores e é de boa durabilidade.

A nossa casa é o nosso porto seguro. Além disso, é onde nos sentimos mais confortáveis, mais protegidos, portanto, além de investir numa tinta de boa qualidade, vale também dar um toque a mais, optando por cores que possam trazer vida, alegria para os ambientes, sem perder, claro, a identidade com os donos da casa. A cor branca é básica e a gente usa em vários ambientes, mas por que não ousar e dar um toque diferente num cantinho da sala, no final do corredor, ou num quarto? Às vezes, a casa precisa ganhar uma corzinha para tirar o ar de impessoalidade, sair do 'branquinho básico'. Dessa vez, até que eu e o Zé ousamos menos, mas de qualquer forma, a casa tem, atualmente, pelo menos, 3 cores diferentes.

Se você sempre pintou a casa toda de branco, mas de repente gostaria de ousar,  aí vai mais uma dica: Escolha cores neutras e suaves para combinarem com o branco. Não tem erro, nem arrependimento!

Sobre as melhores cores para os ambientes, eu trago em uma próxima oportunidade, ok?

Enquanto isso, dá uma olhada na Casa Cor 2017:



Um abração!

22 de out de 2017

Você compraria um ioiô da Louis Vuitton?

A Louis Vuitton, de vez em quando, gosta de 'causar' com os seus acessórios. A grife já colocou a sua marca em lápis, mouse, ursinho de pelúcia... e dessa vez, a LV lançou o seu ioiô, como sugestão para presentear. 

O brinquedo é pequeno, de cor rosa, com motivo floral, cordinha preta e mais nada. Mas o melhor vem agora: Sabe quanto custa esse ioiô? 230 euros, o equivalente a R$ 866 aproximadamente! 

É muito para um ioiô, né não? E vale a pena? Claro que não! Com tanta coisa boa da marca, quem seria louco de optar por um ioiô?

Caso você ainda não tenha acreditado, clique AQUI e confira na própria página da marca!

21 de out de 2017

Quando é o seu natal?

Talvez eu já tenha contado essa história por aqui, mas ainda assim, vale a pena repeti-la. Sempre que papai ia parabenizar alguém pelo seu aniversário, ele dizia 'feliz natal'. Na primeira vez, eu achei que ele estava louco. Na segunda vez, eu fiquei cabreira. Até que uma vez eu perguntei a ele: Pai, porque você deseja feliz natal para as pessoas que fazem aniversário? Natal é só em dezembro! - Ele me respondeu: Não! Natal não é nascimento? Então, toda pessoa que comemora seu aniversário, ela está comemorando o seu natal! - E meu queixo caiu! Ele estava super certo!

E eu me lembrei dessa história, pois hoje estou passando pelo meu natal! E se você também está, ou tenha alguém na família que esteja aniversariando, feliz natal!

18 de out de 2017

Cuidado com o golpe do falso sequestro!

Já era quase meia-noite quando o telefone fixo tocou insistentemente. Não tive outra alternativa e fui atender. Do outro lado, uma mulher chorava (ou fingia) dizendo ter sido assaltada. Eu perguntei a ela: Quem está falando? - E ela: Sou eu! - Eu insisti: Quem está falando? - E ela novamente: Sou eu! - Uma leve pausa e ela disse: Quebraram o meu braço! - Fui mais incisiva: Querida, quem está falando? - E ela, enfim, soltou: Sou eu, mãe! - Resolvi encurtar a conversa: Isso é golpe! Se você ligar novamente pra cá, eu vou ligar pra polícia! - E ela desligou!

Muita atenção! Quando alguém ligar pra sua casa fazendo voz de choro, de desespero, pergunte quem está falando. E caso a pessoa não diga, para você tirar a dúvida, cite um nome estranho,  que não pertença a ninguém próximo, entendeu? Nada de citar o nome de alguém de casa, porque isso pode confundir. O seu alívio pode chegar logo ao detectar que está sendo vítima de um golpe.

Ok, você jamais seria capaz de cair num golpe dessas. Então, passe essa informação para os seus familiares, instrua-os nesse sentido. As pessoas de mais idade costumam ficar muito impressionadas com voz de choro e acabam caindo no conto. Então, dê gatilhos para que a pessoa possa sair dessa 'hipnose' o mais rápido possível.

Infelizmente, há pessoas de muito pouca luz nesse planeta que tentam aplicar o famoso artigo 171 do Código Penal. Que Deus tenha misericórdia dessas almas, porque eu não tenho, não! Cadeia pesada e trabalhos forçados, é o que eu defendo pra essa gente!

É isso!

13 de out de 2017

Venda de porta em porta? Pode ser bom, pode não ser!

Para quem mora em bairro um pouco afastado do centro da cidade, como é o meu caso, sabe bem como é a história de vendedores na porta de casa. Aqui aparece de tudo - panela, rede, sabonetes, picolé, iogurtes, amanteigados, pães, frutas... Não que eu seja contra quem venda de porta em porta, nada disso, muito pelo contrário, trabalho honesto é trabalho honesto. Mas nem sempre é uma boa ideia comprar de vendedores de porta em porta. Eu já comprei muita coisa de vendedores ambulantes e também já deixei de comprar de outros tantos. Alguns exemplos:

O caminhão das frutas: Há muito não passa na minha rua, mas é o tipo de venda que não enche o saco. Ele passa na rua anunciando os seus produtos e quem se interessar, que vá até o portão fazer sinal para o caminhão parar. Cheguei a comprar algumas vezes, em alguma emergência, mas como eu e o Zé fazemos compras no supermercado regularmente, não precisamos fazer compras no caminhão.

O carro que vendia iogurtes e amanteigados: Também não passa aqui na rua há um bom tempo. Já cheguei a comprar com ele. Também não enchia o saco, bastava fazer sinal que ele parava.

Um dia apareceu um rapaz vendendo um monte de sabonetes, desses de brinde. Disse que estava desempregado e tinha família para sustentar etc etc. Eu não abri o portão, mas comprei os sabonetinhos, porque ele é do tipo de vendedor, que passou pela rua por um acaso e não vai voltar nunca mais.

Mas teve também o vendedor que apareceu com uns 'detergentes' em garrafa de suco, a um preço bem carinho, e quando eu disse que não queria, ele murmurou uma ameacinha, do tipo 'vai se arrepender' (até o dia de hoje, não me arrependi). Esse tipo insistente que acha que todo mundo tem que comprar o que ele vende, não merece atenção. Eu, hein!

E por fim, tem aquele que quer promover um amigo ou namorada, sei lá, e bate na porta da gente oferecendo qualquer coisa, e quando a gente recusa, a pessoa insiste dizendo 'é pra ajudar'. E quando a gente reforça a negativa, a pessoa ainda sai da p... da vida com a gente! Paciência!

Se você mora só, ou tem algum parente que more só, é bom evitar esse tipo de compra na porta. Indo ao supermercado, as pessoas não vão reparar se a comprar é para uma única pessoa ou não. Já na porta...

Outra coisa, não tenha receio de dizer não, ainda que seja a um amigo tentando te empurrar alguma coisa. Só a gente sabe, no dia a dia, como é que o orçamento tem que ser esticado, daqui e dali, para não fechar no vermelho. Não é porque a pessoa está tentando sair de uma situação complicada, vendendo as suas coisas, que ela tem que nos colocar numa situação difícil, não é mesmo?

Nos dias de hoje, infelizmente, há muitas pessoas ruins por aí, portanto,  vale aquela máxima que aprendemos na infância - na dúvida, não fale com estranhos!

É isso!

Um abração!

E depois dizem que dinheiro não traz felicidade!

video

9 de out de 2017

Visita dos jacus aqui em casa

O jacu é uma ave engraçada, porque é grande, desengonçada, voa mal pra caramba, e pra quem vê pela primeira assusta mesmo, o que foi o meu caso, pois antes de vir morar onde eu moro, eu nunca tinha visto um bicho desses pela frente!

Infelizmente, essa ave está entrando em extinção, porque o ser humano não se contenta em interagir com a natureza e sempre dá um jeito de destruir, seja aprisionando os bichinhos, de modo geral, seja matando "antes que outros matem" .

Bom, mas aqui em casa não tem essa! Os passarinhos 'pintam e bordam' no jardim, porque sabem que jamais, nem eu, nem o Zé iremos aprisioná-los (Deus me livre). E isso inclui essas aves exóticas, que são os jacus.

Em agosto, em meio à bagunça de obra dentro de casa, o funcionário me chamou para ver os jacus que estavam passeando pelo jardim. Consegui registrá-los, ainda que de uma certa distância, pois eles não são muito sociáveis, não!

8 de out de 2017

Vídeo: Alegria, alegria!

Mais uma semana que se inicia e, melhor, com um feriado na quinta-feira! 
Uma ótima semana para você!

video

5 de out de 2017

Novo golpe do WhatsApp já fez 400 mil vítimas

A empresa de segurança eletrônica PSafe informou no último dia 29, que um novo golpe tem se espalhado pelo WhatsApp. A ameaça volta a usar o nome da loja de cosméticos O Boticário, com a promessa de entregar um cupom grátis no valor de R$ 150 para compras na rede, que obviamente não existe e não passa de um golpe.

Não é a primeira vez que a empresa O Boticário é usada para golpes no Whatsapp, mas é bom ressaltar que a rede é tão vítima quanto o usuário da rede social, que tem a infelicidade de clicar no link malicioso.

Desconfie sempre de promoções 'fantásticas e irresistíveis'. Na dúvida, acesse o site da empresa para conferir a veracidade ou não de possíveis promoções.

Com informações do Olhar Digital