20 de ago de 2017

Ilusão, não!

A ilusão é a nossa maior inimiga! Muitas vezes, a gente inventa histórias na nossa cabecinha, acreditamos nelas, mas se as coisas não chegam ao ponto que havíamos imaginado, nós nos desiludimos, nos colocamos pra baixo, não por conta do que, de fato, ocorreu, mas por conta das nossas ilusões.  Isso acontece no trabalho, nos relacionamentos, enfim, em todos os setores da nossa vida. Quando a gente coloca a ilusão na frente da razão, da realidade, fatalmente, a gente dança!

A gente também se ilude, e muito, quando montamos tipinhos, para fazermos os lindinhos para a sociedade. Por exemplo:  A pessoa que vive se fazendo de boazinha, de fadinha, pra ganhar aplauso, acaba não se impondo na sociedade e, com isso, não ganha respeito do seu meio, quando muito, ganha um pouquinho de pena, e olhe lá! O que adianta? Nada! Você, eu, e tantos outros, queremos  perto da gente os melhores, os mais inteligentes, os mais corajosos, e não os coitadinhos, é ou não é?

A verdade é uma só! A vida não é como a gente pensa, como a gente imagina, como a gente bate pezinho, que tem que ser assim ou assado. A vida é a visita da realidade todos os dias na nossa frente e, ou a gente encara a realidade do jeito como ela se apresenta, ou vamos quebrar a cara, até aprendermos a colocar o pé no chão e deixar as ilusões de lado.

É fato que nenhum ser humano vai conseguir passar por essa vida como se fosse um robô – sem nunca ter acredito em alguém, sem nunca ter quebrado em cara em vários momentos da vida. Mas estar mais próximo da realidade ameniza qualquer sofrimento, não é verdade?

A batalha pela vida já começa quando ainda somos espermatozoides, quando temos que vencer ‘a corrida’. E por qual motivo teria que se tornar moleza após o nascimento? Não faz sentido! Pensa nisso!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário